Prefeitura do Rio cria índice que mede o preço do frango assado na cidade

  • Início
  • Prefeitura do Rio cria índice que mede o preço do frango assado na cidade
Publicado em 12/05/2022 - 11:31  |  Atualizado em 13/05/2022 - 11:47
Inspirado no Índice Big Mac, proposta busca identificar o peso do item na renda do carioca e sua variação de acordo com diferentes bairros

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento e da Fundação João Goulart, divulgou nesta terça (10/05), uma pesquisa inédita que mede o preço cobrado pelo frango assado em diferentes bairros da cidade. Chamado de Índice Frangão Carioca, o levantamento comparou quanto se cobra pela refeição em 185 estabelecimentos de 160 bairros e identificou uma variação de até R$ 62 de região para região. O bairro onde foi observado o maior preço foi o da Taquara (R$ 77), enquanto Brás de Pina registrou o menor valor (R$ 15). O custo médio do frango é de R$ 37,18.

O levantamento também buscou medir qual é o peso da refeição no bolso do consumidor. Um morador de Costa Barros, por exemplo, compromete 10,9% da sua renda com o alimento, enquanto na Barra da Tijuca, o comprometimento da renda é de apenas 0,49%. “Percebemos que uma iguaria tão comum ao carioca, o frango assado, sofre variações de preço significativas de acordo com diferentes áreas da cidade, gerando comprometimento de renda maior ou menor para o consumidor de acordo com a localidade”, diz a presidente da Fundação João Goulart, Rafaela Bastos.

A análise é inspirada no índice Big Mac, que serve como um indicativo de Paridade dos Poderes de Compra, usando como referência o preço do hambúrguer da rede McDonald’s em mais de cem países. A Fundação João Goulart buscou algo que fosse igualmente simbólico para o Rio de Janeiro – o frango assado – e que pudesse ser encontrado em todos os bairros da cidade. O único local em que os pesquisadores não identificaram o frango assado à venda foi em Paquetá.

Rafaela acrescenta, ainda, que também foram encontradas algumas peculiaridades. “Uma surpresa foi encontrar valores muito discrepantes em relação à média em algumas regiões na Zona Oeste. Este é um resultado inicial que precisa ser aprofundado”, afirmou.

O objetivo do levantamento é oferecer para o município uma leitura de comprometimento de renda com consumo de alimentos fora do lar de acordo com diferentes áreas da cidade e renda dos moradores. Com essa visão, o poder público poderá elaborar políticas mais assertivas para cada região ao ter acesso a mais um dado econômico. Este índice será constantemente aperfeiçoado e mensurado anualmente.

A pesquisa foi conduzida pelo Laboratório de Inteligência Fazendária da SMFP, o Lab.Faz, que reúne diversos especialistas para entender melhor o Rio, aprimorar a tomada de decisão dos gestores e propor inovações na área de inteligência fazendária. Para fazer essa medição, os pesquisadores consultaram os valores cobrados pelo frango em aplicativos de entrega de alimentos e fizeram uma busca ativa por telefone junto aos estabelecimentos. A próxima etapa do projeto será a realização do levantamento presencialmente.

O levantamento completo, com a lista de preços por bairro, pode ser obtido pelo site do RepertóRio, da Fundação João Goulart:https://repertorio.rio/projetos/indice-frangao-carioca/.

SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA E PLANEJAMENTO é o órgão que coordena e o controla a administração econômico-tributária, fiscal, orçamentária e patrimonial do Município do Rio de Janeiro.

  • ENDEREÇO DO ÓRGÃO:
    Rua Afonso Cavalcanti, 455 – anexo
    Cidade Nova – Rio de Janeiro/RJ
    CEP: 20.211-110

    ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
    (e-mail exclusivo para a imprensa)
    comunicacao.secfazendario@gmail.com

  • PARA ACESSAR OS ENDEREÇOS E HORÁRIOS DOS POSTOS DE ATENDIMENTO DA SMFP, CLIQUE AQUI.

    DÚVIDAS, SERVIÇOS, INFORMAÇÕES OU DENÚNCIAS:
    ligue 1746 ou (21) 3460-1746, quando estiver em uma cidade com o código de área diferente do 21.

    PORTAL:
    www.1746.rio